segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Wikileaks do forró

Os sucessos do forró estão envolvidos em esquemas empresariais de violação dos direitos autorais. É o que afirma o blog Cabaré do Timpin. A disputa pela música Minha Mulher Não deixa Não é o mote da história.
As bandas Aviões do Forró (foto) e Garota Safada, liderada por Wesley Safadão, protagonizaram uma disputa pública na Internet (DIVULGAÇÃO)

Timóteo Pinto tem pretensões de se tornar o novo Julian Assange do cenário mundial. A partir do blog Cabaré do Timpin, Timóteo tem divulgado informações sobre supostos esquemas de empresas do mercado do forró que violam os direitos autorais. Uma articulada rede de olheiros seria responsável por identificar os sucessos locais, remeter as composições para o escritório central e depois distribuir CDs gratuitamente já com a nova versão da música.


“Eu possuo várias provas testemunhais. Só que devido a quantidade imensa de histórias de violências, ninguém obviamente quer ter seu nome envolvido nisso. Até porque tem muita gente do meio musical que teme por seus empregos”, responde por e-mail Timóteo, pseudônimo do jornalista curitibano, que prefere não se identificar.

O mote para o começo dos vazamentos, que são publicados com a rubrica “Wikileaks do Forró”, foi a disputa pelos direitos do atual sucesso Minha Mulher Não Deixa Não entre as duas maiores bandas do forró nacional, os Aviões do Forró, líder do mercado forrozeiro há pelo menos meia década, e a Garota Safada, com apenas três anos de existência e uma ascensão vertiginosa... mais no jornal  o povo on line

Dança da Pisadinha na boca de Ivete, Alexandre Pires e Aviões do Forró

Um comentário:

Ariverton Costa disse...

A música minha mulher não deixa não,está sob suspeita de plágio,ou seja eles pegaram uma música infantil que dizia o seguinte:" Vô não,Posso,não minha mãe não deixa não." tratava de uma música infantil,ou seja eles pegaram a música e fizeram uma "paródia da música". Não acreditam? pesquisem no youtube.