quinta-feira, 12 de maio de 2011

Drama das famílias às margens do Apodi

JOTTA PAIVA/Defato
De Felipe Guerra
O estudante Adairton de Oliveira Tavares, de 17 anos, deu graças a Deus porque os professores da rede estadual de ensino entraram em greve. Assim, ele não perde o ano escolar. Esse paradoxo acontece devido à falta de acesso da localidade de Rosário, onde mora Adairton, à cidade de Felipe Guerra, onde fica sua escola. Quando há inverno, a correnteza do rio Apodi deixa mais de 90 famílias de três localidades na região mais baixa do município ilhadas.
Prefeito teme sangria da barragem Santa Cruz

O prefeito de Felipe Guerra, Brás Costa, disse que para enfrentar o problema natural disponibiliza canoas, principalmente para atender aos alunos. Ele informou que as estradas estão sendo recuperadas, mas neste período todo o trabalho é perdido em cada chuva. "Na própria estrada que a reportagem passou foi feito trabalho de recuperação nesses dias", enfatizou. "Em situações em que o rio está muito alto, a Prefeitura está disponibilizando coletes, para preservar as vidas", completou Brás. materia completa aqui.

Nenhum comentário: