domingo, 1 de novembro de 2009

A fumaça e o pó da cal podem causar câncer e doenças respiratórias

È lamentável saber que aqui não existam pessoas com competência para resolver a questão do forno de cal localizado na zona urbana da cidade.

É lamentável saber que a sociedade e os poderes públicos não tenham sensibilidade com a vida daquelas pessoas que estão pagando um preço auto por essa inépcia.

Forno, um problema social sem solução

Todos sabem que o pó da cal e a fumaça lançado pelo forno quando inalados pelas pessoas por muito tempo podem causar câncer e doenças respiratórias, principalmente em crianças e idosos.

E aqui em Felipe Guerra existe um agravante, o forno fica a poucos metros do hospital o que complica cada vez mais a situação de quem está internado ou procurando atendimento medico.

E ainda, o vento arremessa toda a fumaça preta nos conjuntos Liberdade, Braz Costa e Chiquinha Leite prejudicando a saúde daqueles moradores.

Não queremos como isso acabar com o comércio de cal na cidade mesmo porque, o produto é fundamental nas construções ao mesmo tempo em que gera empregos para muitas pessoas, o que se quer na verdade é a transferência do local onde se encontra na zona urbana para um local apropriado na zona rural de maneira que não prejudique a saúde da população.

2 comentários:

Lazaro disse...

É lamentavel essa situaçao e mais uma vez,o povo é quem sofre com os descasos de muitos, e precisa que se haja um negociaçao com o empresario,dono do forno, e preciso se unir o Senhor Prefeito e os vereadores e começarem a ver essa questao com urgencia, e preciso parar so de falar e falar e nao fazer nada, será que vai ser preciso morrer alguém, porque isso nao e dificil, espero que seja resolvido essa questao... obrigado pelo espaço e parabens pela qualidade das informaçes prestado ao povo..

Lazaro Ferreeira
Conselheiro tutelar

Antonio disse...

Esse é um impasse que já se prolonga por mais de duas décadas e não há a curto prazo a resolução de tal problema. Acho que esse é mais um problema do radicalismo político dessa cidade, que só prejudica toda sociedade, principalmente aquelas pessoas que moram próximas ao forno e as que precisam de atendimento médico no único hospital da cidade. Estar mais do que na hora do dono do forno e o "dono" do município se sentarem e resolverem esse problema como duas pessoas civilizadas, que acredito seja o caso dos dois em questão.